Praia do Forte


Antiga aldeia de pescadores formada provavelmente por causa da presença do castelo Garcia d'Avila (erguido no séc. XiV).

A aldeia transformou-se no vilarejo mais charmoso do litoral norte da Bahia, e concentra vasta gama de serviços como bons restaurantes, comécio, agências de turismo, hoteis e pousadas.

As ruinas do castelo - primeira fortificação militar e residencial do Brasil - são tombadas e fazem parte do patrimônio artistico e cultural nacional. Assim como o projeto Tamar  - programa de proteção às tartarugas marinhas - a visita do castelo é uma das atrações turísticas da região. 

Entre os meses de julho e outubro é possível observar baleias jubarte na região. O Instituto Baleia Jubarte organiza passeios para avistagem dos mamíferos.

No entorno de Praia do Forte localiza-se uma reserva de Mata Atlântica, a Reserva Sapiranga, que possui trilhas a serem percorridas a pé, ou de bicicleta, a cavalo ou ainda - menos ecológico - de quadriciclo. Para os aventureiros há opções de canoagem no rio além de tirolesas na mata.